segunda-feira, 6 de julho de 2009

Poesia de bicicleta - Sérgio Caparelli


Um raio de sol, uma fruta, uma brincadeira, um ditado popular. Para Sérgio Capparelli, o cotidiano é um poema em si, que se desdobra por entre as páginas de Poesia de bicicleta com a singeleza de um autor que sabe se comunicar com as crianças como ninguém.

Os pequenos leitores vão se encantar com as poesias sobre bichos e rir com as das frutas. Vão lembrar daquela professora querida com os poemas sobre literatura e se deliciar com os versos sobre flores. São de encher os olhos os que falam sobre coisas que sentimos, e de ficar com a pulga atrás da orelha os que falam de esquisitices: alguém já viu um cao sem til.

Estes versos se transformam em poesia visual com as belas ilustrações de Ana Gruszynski, que abusou das cores e das formas para traduzir em desenhos o que Capparelli tão especialmente criou.

Fruta familiar

De todas as frutas

A mais caseira é a banana

Sempre em cacho, sempre em penca

Sempre em família.


Leia mais livros na biblioteca, do autor Sérgio Caparelli.


Nenhum comentário: